Ceramic Vases

BLOG

Design de interiores e Arquitectura

Oferecemos soluções de decoração prontas-a-montar, num serviço 100% Online.

Também já iniciaram as arrumações?



De repente o espaço que parceria tão generoso começa a apresentar-se menos espaçoso... Na maior parte dos ambientes em que vivemos o espaço é o maior tesouro, e na maior parte das vezes quando ele começa a ser escaço é obrigatoriamente porque acumulamos demais.


O início da Primavera é normalmente a altura do ano por excelência dedicado à arrumação, remodelação ou início de obras. O bom tempo apresenta-se e com ele sentimos a boa energia proveniente do rebentar das plantas, das flores e gosto pelo usufruto do exterior. É o alento certo para delinear novos objectivos e ir buscar tesouro, espaço a locais da casa ou escritório onde parece já não haver.



Por onde começar então?

Comece por avaliar as necessidades. Precisa de mais gavetas, mais espaço para sapatos ou simplesmente para guardar roupa?

Se se tratar de necessitar de mudar alguns pontos decorativos, olhe para eles como soluções á medida e não de forma descartável.


Todas as pessoas têm uma gaveta atulhada de receitas, cartas de contas que já não fazem sentido, ou jornais e revistas que já não consulta há bastante tempo e finalmente armários apinhados de atacadores ou sapatilhas que já não usa. Criar um sistema de arrumação perfeito passa por acabar por esta desordem e aproveitar espaço para o que é útil, valioso e bonito e de acordo com os seus padrões de vida.


As exigências de arrumação de uma família como a minha, de 5 pessoas e mais um cão a viver numa casa são substancialmente diferentes das de um casal jovem, que vive num apartamento, contudo os princípios básicos são os mesmos. É então essencial ter em conta o que é melhor para si, o seu tipo de arrumação.


Se é uma pessoa que por tendência gosta e sente-se confortável por acumular memórias, pode fazer uma limpeza ao estilo minimalista japonês, mas se não cria uma nova formula a verdade é que após a 1ª arrumação tudo volta ao mesmo ao fim de um tempo. É necessário, antes de partir para a criação de novas soluções, tapar desarrumação ou “despejar” gavetas, criar outros mecanismos para pôr a casa em ordem.


É vital o compromisso entre o nosso desejo de ordem e o tipo de arrumação. O que queremos hoje é longevidade nas soluções, o descartável já não deve fazer parte das nossa vidas e uma solução realista e duradoura deve sobrepor-se a algumas semanas de bom comportamento.



Como criar soluções


Cada agregado familiar tem uma evolução própria. Parceiros e animais vêm e vão, os filhos acabam por crescer e os nossos interesses também. Ao longo das nossa vidas vamos acumulando coisas das quais parece não nos querermos despegar. Há então que fazer uma análise, de forma objectiva face ao espaço que dispomos. Há que tentar olhar para a nossa casa como a primeira vez, examinando todos os cantos e aquilo que está a armazenar. É o tempo de pensar no que precisa de guardar e não no que temos que comprar.

Seja tão implacável quanto possivel e dê, troque, venda ou deite fora coisas que já não usa, não lê, não quer.


Para se sentir bem, pense como se vai sentir bem após o destralhar e pensar na nova solução, arrumação já com tudo em ordem. Pense no bom que vai ser quando já não voltar a tropeçar na pilha de revistas que tem a um canto da sala, na mesa que tem a pena manca ou no serviço que lhe ofereceram e que nunca usou.


Na nova solução, com tudo em ordem, pense muito bem antes de comprar seja o que for e apenas. Deixe entrar um novo objecto que tenha absoluto sentido e só depois de se ter visto livre de um velho.


As soluções simples são as melhores opções. Os sapatos de golf ou botas de ski, as formas dos bolos ou as toalhas de praia e passaportes devem ser guardadas num local certo, para não ter de andar a vasculhar gavetas, armários e caixas cada vez que necessita deles. Sempre que possa arrume tudo mais perto do local de utilização e com lógica relegando coisas para primeiro, segundo e terceiro plano.



Estabelecer prioridades


Obviamente e diz a experiência que os artigos mais usados devem estar na primeira linha de visão ou acesso, objectos principais a um nível dos olhos, os secundários abaixo ou acima.

As coisas que raramente utiliza deve relegá-las para segundo plano ou em espaços de menos visitação.


Se aplicar este princípio num escritório ou gabinete de trabalho, por exemplo, as coisas como arquivos a recorrer frequentemente, material que se gasta frequentemente ou livros que consulta com frequência devem ocupar prateleiras de nível acessível, as outras acima ou abaixo.


Não tente fazer tudo de uma vez, pois vais chegar ao final e não vai ter a mesma energia para seleccionar e concretizar que teve no início. Seria bom que conseguisse fazer listas e pensar nas urgências primeiro e depois fazer um pouco todas as semanas. É claro que se está a pensar numa remodelação total tal não funciona, mas para muitas pessoas para quem as pequenas arrumações constitui uma grande melhoria nas suas vidas, é uma boa forma de progredir firmemente.



Primeiros passos


As soluções de arrumações feitas por medida são as que dão melhores resultados. Utilize a lista que disponibilizamos e determine as suas prioridades:


Faça uma lista das coisas que a aborrecem constantemente. Nunca há lugar para equipamento desportivo? A cozinha está desconfortável? As roupas saltam do armário? Elabore a lista considerando o que a incomoda todos os dias, todas as semanas, todos os meses.


  • Gosta de ter os objectos em exposição ou prefere escondidos?

  • Qual o seu orçamento? Normalmente a tradicional arrumação é dispendiosa

  • Tem espaço no exterior, como um anexo, garagem, a que possa ser dada uma utilização mais eficaz?

  • em alguns espaços interiores, como sótãos, caves ou armários no vão da escada que não são tão úteis ou tão acessíveis quanto deviam ser?

  • Existem actividades que gostaria de integrar na sua casa, como instalar um escritório ou uma zona de costura? Recebe com muita frequência ou gostaria a de fazê-lo?

  • Será que outros membros do agregado familiar poderiam ser mais responsáveis pelas suas próprias coisas? Cabides para casacos e suportes para sapatos colocados junto á porta tornam menos perceptível que as coisas se acumulem em cima das cadeiras ou não chão...


Depois de ter decidido que coisas quer guardar, começa a parte mais agradável. Pode começar a fazer experiências com diferentes estilos, acabamentos, texturas e cores que gostaria de ter no seu esquema decoração pela sua importância e gosto.

Escolha diferentes estantes armários, até unidades encastradas ou sistemas modulares que gostaria de adaptar ou levar a estarem consigo, caso as circunstâncias seja mudar, redecorar e conte com a equipa EasyDecor Studio para o apoio profissional que necessitar.

12 visualizações0 comentário